terça-feira, 15 de maio de 2018

Preços do petróleo tocam máximas de 3 anos e meio com aperto da oferta e sanções ao Irã

Os preços do petróleo atingiram máximas de três anos e meio nesta terça-feira, apoiados pela oferta restrita e pelas sanções planejadas pelos Estados Unidos contra o Irã, que devem restringir as exportações de um dos maiores produtores do Oriente Médio.
Por volta das 9h20 (horário de Brasília), o petróleo Brent subia 1,19 dólar, ou 1,52%, a US$ 79,42por barril. O petróleo dos Estados Unidos avançava 0,91dólar, ou 1,28%, a US$ 71,87 por barril.
Os preços mundiais do petróleo subiram mais de 70% no último ano, com a demanda aumentando fortemente, mas a produção foi restringida pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo, liderada pela Arábia Saudita, e outros produtores, incluindo a Rússia.
Agora, os Estados Unidos anunciaram que imporão sanções ao Irã por causa de seu programa nuclear, aumentando os temores de que os mercados enfrentem escassez no final deste ano, quando as restrições comerciais entrarão em vigor.
"Os preços do petróleo estão atingindo novas máximas de vários anos, à medida que as robustas perspectivas de demanda, juntamente com um cenário geopolítico tenso, contribuem para um potente coquetel de alta", disse Stephen Brennock, analista da corretora PVM Oil Associates.

Fonte: G1

Dólar sobe pelo 3º dia e fecha a R$ 3,66, maior valor desde abril de 2016


O dólar fechou em alta pelo terceiro dia seguido nesta terça-feira (15), após reduzir os ganhos vistos mais cedo, diante da incerteza eleitoral e do temor de que os juros nos Estados Unidos subam mais que o esperado neste ano. Na véspera, a moeda fechou no maior nível em mais de 2 anos.
O dólar subiu 0,94%, a R$ 3,6617 na venda, maior valor desde o dia 7 de abril de 2016, quando a moeda fechou a R$ 3,6918. Na máxima do dia, chegou a R$ 3,6932. Veja mais cotações.
Já o dólar turismo era negociado a R$ 3,82. Nas casas de câmbio, era vendido nesta manhã na casa dos R$ 4,00 no cartão pré-pago, já inclusa a alíquida de 6,38% do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF). Em espécie, a cotação varia entre R$ 3,83 e R$ 3,91, já com o imposto de 1,1%, segundo pesquisa do G1.